quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

sementes de chia , você conhece?

hoje não vou falar de animais, dengues, etc...vou falar de CHIA!!
Você já ouviu falar?
Muito tem me interessado esta planta originária do México, pelos seus benefícios.



As sementes de chia são um dos alimentos mais poderosos, funcionais e nutricionais do mundo, porque são uma excelente fonte de fibra, com antioxidantes e minerais, e a fonte vegetal conhecida mais rica em ácidos gordos ômega 3, mais rica do que a Quinoa.

Estas pequenas sementes de forma oval (2 mm de comprimento) são originárias da planta do deserto Salvia Hispânica, da família da menta, no sul do México. Há sementes cinzentas, castanhas, pretas e brancas. A variedade de sementes brancas é designada como Salba. Na Era Pré-Columbiana, as sementes de chia eram um componente das dietas aztecas e maias. A chia representava a ração de sobrevivência dos guerreiros aztecas. 2 colheres de sopa destas sementes conseguiam sustentar um guerreiro que marchava durante 24 horas. Os aztecas pagavam os seus impostos com estas sementes que eram, também, usadas como moeda.
Chia é a palavra Maia para designar força. As sementes eram utilizadas por estas culturas como alimento de mega-energia.

Beneficios :
  • Omega 3 – ômega 6 que é essencial.
  • Possuem cinco vezes mais cálcio do que o leite e duas vezes mais potássio que as bananas.
  • Possuem três vezes mais anti-oxidantes que as famosas uvas-do-monte e três vezes mais ferro que o espinafre.
  • Boa fonte de fósforo, magnésio.
  • Excelente fonte de proteínas, com todos os aminoácidos em perfeito equilíbrio.
  • São também mais ricas em fibras do que a aveia e contêm mais ômega 3 que a linhaça.
  • Possuem mais antioxidantes que os mirtilos.

Como consumir?



Pode ser encontrada de três formas - in natura (grãos), óleo e farinha. Mas independentemente do jeito que você prefere consumi-la, a chia deve ser ingerida 30 minutos antes de duas das suas principais refeições diárias (café da manhã, almoço ou jantar).






olhem  a planta como é bonita!!
Fonte e imagem: google

Hoje você encontra Chia em foram de chá triturado, em capsulas e os preços media de $ 5,00 , nas lojas Mundo verde você acha vale  a pena visitar! 
Espero que tenham gostado, até a próxima!

Janizio Felisberto

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Socorro: caramujo africano!!

Gente quanta epidemia, e doenças que certos animais trazem, agora mais este: molusco!!
Sempre ouço: estes caramujos trazem doenças e assim como eu acho que todo mundo ouve falar, mas na verdade não sabe como cuidar e se manter longe destes animais, então vamos lá.



imagem: google


Esse animal pode pesar 200 gramas, e medir cerca de 10 centímetros de comprimento e 20 de altura. Sua concha é escura, com manchas claras, alongada e cônica. Além disso, sua borda é cortante. Foi introduzido ilegalmente em nosso país na década de 80, no Paraná, com o intuito de substituir o escargot, uma vez que sua massa é maior que a destes animais. Levado para outras regiões do Brasil, tal espécie acabou não sendo bem-aceita entre os consumidores, e também proibida pelo IBAMA, fazendo com que muitos donos de criadouros, displicentemente, liberassem seus representantes na natureza, sem tomar as devidas providências.

Além de destruírem plantas nativas e cultivadas, alimentando-se vorazmente de qualquer tipo de vegetação, e competir com espécies nativas – inclusive alimentando-se de outros caramujos; tais animais são hospedeiros de duas espécies de vermes capazes de provocar doenças sérias. Felizmente, não foram registrados casos em que essa doença, em nosso país, tenha sido transmitida pelo caramujo-gigante.
São elas:
- Angiostrongylus costaricensis: responsável pela angiostrongilose abdominal, doença que provoca perfuração intestinal, de sintomas semelhantes aos da apendicite;
- Angiostrongylus cantonensis: responsável pela angiostrongilíase meningoencefálica, de sintomas variáveis, mas muitas vezes fatal.
Tanto uma quanto outra ocorrem pela ingestão do parasita, seja pelo manuseio dos caramujos, ou ingestão destes animais sem prévio cozimento, ou de alimentos contaminados por seu muco, como hortaliças e verduras. Assim, é importante o uso de luvas ou sacolas de plástico ao manipular os caramujos, cozer antes se comer a sua carne, e desinfeccionar itens alimentares, lavando-os e deixando-os de molho de quinze minutos a meia hora, em aproximadamente uma colher de água sanitária para um litro de água.
Quanto ao controle desse molusco, indica-se a catação manual dos indivíduos e de seus ovos, colocando-os em dois sacos plásticos, com a posterior quebra de suas conchas antes de eliminá-los. Isso porque tais estruturas podem acumular água, sendo um criadouro em potencial para os ovos do Aedes aegypti. Depois, recomenda-se a aplicação de cal virgem sobre os caramujos quebrados, e o posterior enterramento, em local longe de lençóis freáticos, cisternas ou poços artesianos.
Observação:
Existem linhas de pesquisa que se focam em mostrar o outro lado da questão, afirmando que medidas visando à eliminação do caramujo são muito extremas, já que o risco dessa espécie transmitir doenças é muito pequeno, se comparado a outros animais que temos o hábito de ingerir; e pelo fato de que tal animal tem potencial para o desenvolvimento de produtos cosméticos e fármacos, como aqueles que combatem a leishmaniose. Além disso, alguns pesquisadores afirmam que o controle de suas populações poderia ser mais eficaz se fossem adotadas medidas sérias visando à utilização desses animais para a alimentação, já que são saborosos, se bem preparados, e são bastante proteicos.

Bom pelo sim e pelo não: melhor cuidar em época de chuvas eles costumam aparecer!

Eu qdo acho algum, que nesta época de chuva sempre aparece, jogo sal depois coloco as conchas dentro de sacos, quebro e fecho bem e coloco no lixo, porque não tenho como enterrar aqui, o certo seria enterrar e colocar cal, mas acho que assim  já evito que eles contaminem mais o solo.

Até mais,

Janizio Felisberto




sábado, 18 de fevereiro de 2012

RECEITA DE AROMATIZADOR DE AMBIENTE REPELENTE DE MOSQUITO.



CITRONELA
De acordo com o Ministério da Saúde, a dengue é um dos principais problemas de saúde pública do mundo. Só no mês de janeiro, os casos da doença dobraram no estado do Rio de Janeiro, pulando de 1.447 para 3.069 pacientes. Transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado, a dengue ocorre especialmente no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos. Segundo a aromaterapeuta Sandra Spiri, uma maneira natural e eficaz de combater a doença é por meio da citronela, que mantém os mosquitos afastados da pele.(http://www.personare.com.br)

Repele mosquito da dengue e o mosquito comum.

Imagem: google



Receita (testada por mim) 
200 Gramas de folhas de citronela picadas.
01 Litro de água.

Coloque no liquidificador e bata bem, coe e acrescente 200 ml de álcool.
Coloque rótulo e guarde longe do alcance de crianças e animais domésticos.
Aplicação com pulverizador manual pulverize nas portas, janelas, próximo a lâmpadas, pode ser utilizado em toda casa e  outros locais. 
Produto natural ecologicamente correto.

Não use veneno,
Plante citronela em seu terreno e distribua mudas para seus vizinhos...eu tenho e faço isso..rsrsrs...

O combate a Dengue é de todos!!!






Intoxicação por inseticidas




Não se deve tomar leite porque se a intoxicação foi  por via digestiva a gordura do leite facilita a absorção do produto pela mucosa intestinal. Todo o inseticida orgânico tem afinidade por gordura. No passado o uso de inseticida inorgânico como o arsênico e outros eram recomendados o uso de leite para formar uma malha no estômago devido à coagulação do leite e retardar a absorção. Não existe um produto de uso geral para prevenir as intoxicações. Após o trabalho com esses produtos o ideal é tomar um banho com bastante água e sabão, pois o maior número de intoxicações ocorre por via dérmica.

Os inseticidas de pronto uso têm uma formulação, a concentração do produto químico, bem como um recipiente próprio para evitar a contaminação das pessoas. No entanto, sempre é bom tomar alguns cuidados, pois o risco de contaminação ou de alergias provocadas pelos produtos químicos é grande.
São estas algumas das medidas:
  • Ler com atenção o rótulo da embalagem. Verificar como o produto deve ser aplicado e os cuidados a serem tomados.
  • Muitos produtos não devem ser deixados expostos ao ambiente na presença de crianças e animais, por isso atenção às instruções;
  • Quando trabalhar no jardim e utilizar algum produto químico, pulverize o produto em direção ao vento, pois se isto for feito contra o vento, corre-se o risco de inalar o produto, ou tê-lo em contato com a pele. Algumas áreas do corpo são mais permeáveis a produtos químicos, como por exemplo, o couro cabeludo;
  • Se utilizar inseticidas em spray, sair do ambiente por um tempo para evitar a inalação do produto;
  • Caso utilize algum inseticida onde a diluição deve ser feita, usar os equipamentos de proteção individual (EPI) sugeridos na embalagem, como luva de nitrila, óculos protetores, máscara e botas.
Caso haja suspeita de intoxicações, deve-se procurar imediatamente um posto de saúde ou Centro de Intoxicações, levar a embalagem do produto para que o médico possa medicar corretamente o acidentado.






Ratos



Roedores


Os ratos pertencem a Ordem Rodentia, que abrange todos os roedores. Das mais de 1.700 espécies distribuídas pelo mundo, cerca de 125 estão classificadas como pragas e 3 são de grande importância para o homem. São elas: Mus musculus, Rattus norvegicus e Rattus rattus. Estas espécies costumam ocorrer isoladamente, porém em algumas situações podemos ter até duas espécies infestando uma determinada área. A presença destes roedores em nosso meio ainda pode acarretar outros problemas como os acidentes devido aos danos causados em fios e cabos de máquinas e instalações elétricas. A presença de ruídos e chiados em ligações telefônicas se deve muitas vezes aos ratos. Cabos e fios danificados perdem a capacidade de transmissão e ficam sujeitos a umidade a ação de outros agentes, como as formigas.
Os ratos são ainda responsáveis pela transmissão de inúmeras doenças ao homem. A Organização Mundial da Saúde já catalogou cerca de 200 doenças transmissíveis, destacando-se a leptospirose, tifo, peste bubônica, febre hemorrágica, salmonelose, nefrite epidêmica, sarnas, micoses, helmintíases entre outras. Os ratos (Rattus norvegicus e Rattus rattus) urinam várias vezes ao dia e em pequenas quantidades, aproximadamente 40 vezes. Com esta informação e estes sendo vetores de doenças, podemos calcular quantos possíveis focos de contaminação estariam disseminados pelo ambiente.(Fonte: Google)





HABILIDADES FÍSICAS

Roem materiais considerados duros;
Sobem em encanamentos em várias condições;
Equilibram-se sobre cordas e fios;
São ótimos nadadores e mergulhadores;
Dão saltos horizontais e verticais;
Podem cair de uma altura de até 15 metros;
Cavam túneis de até um metro e meio de profundidade.



PREVENÇÃO

Medidas Preventivas para o Controle de Camundongos e Ratos. (Camundongo não é classificado como rato e sim roedor):

1 - Limpar diariamente, antes do anoitecer, os locais de refeições e preparo de alimentos. Determinar um local comum para refeições e colocar os restos de alimentos em recipientes fechados.

2 - Recolher os restos alimentares em recipientes adequados, preferencialmente, sacos plásticos, que deverão ser fechados e recolhidos pelo serviço de coleta urbana.

3 - Colocar sacos, fardos e caixas sobre estrados com altura mínima de 40 cm, afastados uns dos outros e das paredes, deixando espaçamentos que permitam uma inspeção em todos os lados.

4 - Não acumular objetos inúteis ou em desuso; Vistoriar carga e descarga de mercadorias para evitar o transporte passivo de camundongos.

5 - Não deixar encostados em muros e paredes objetos que facilitem o acesso dos roedores. Buracos e vãos entre telhas devem ser vedados com argamassa adequada.

6 - Colocar telas removíveis em abertura de aeração, entradas e condutores de eletricidade ou vãos de adutores de qualquer natureza.
                                             

PORTA ISCA INSTALADOS.









segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012